varizes.png

Varizes de Membros Inferiores

O que são varizes?

 

Varizes são veias permanentemente dilatadas e tortuosas, com alterações definitivas de suas propriedades funcionais e anatômicas, o que pode levar a quadros que variam desde um leve desconforto até dor, edema e úlceras nas pernas.

O tratamento das varizes depende de sua gravidade:

 

  • Teleangiectasias e veias reticulares: Conhecidas popularmente como “vasinhos”, as teleangiectasias são pequenos vasos observados usualmente nas pernas, de diâmetro inferior a 1 mm. As veias reticulares são um pouco maiores, com cerca de 1 a 3 mm de diâmetro e muitas vezes servem como nutridoras das teleangiectasias. Ambas podem ser tratadas por meio de escleroterapia, que consiste na aplicação com seringa e agulha de substâncias esclerosantes no interior do vaso com a finalidade de oblitera-lo.

 

  • Varizes:As varizes propriamente ditas são vasos dilatados e tortuosos, usualmente com mais de 4 mm diâmetro e que podem causar desde incômodo estético até edema e ulceração nas pernas.\Existem diversos tratamentos disponíveis para as varizes de membros inferiores. O tratamento ideal para cada caso deve ser indicado após avaliação clínica adequada. Dentre estas modalidades de tratamento para varizes, destacam-se:

 

  • Tratamento Clínico: com medicamentos específicos e uso de meia elástica.

  • Escleroterapia com Espuma: utilizada em alguns casos de veias de médio e grande calibre. O procedimento é realizado através da injeção do agente esclerosante polidocanol no interior do vaso, por meio de punção guiada por ultrassom.

  • Cirurgia Convencional de Varizes: é o método mais realizado para o tratamento de varizes de membros inferiores. É realizado através de pequenas incisões na pele para retirada das veias tributárias varicosas, associado ou não à fleboextração ou ablação endovenosa da veia safena.

  • Cirurgia de Varizes a Laser ou Radiofrequência (ablação endovenosa): são os tipos mais modernos de tratamento e podem ser realizados quando há acometimento de veias tronculares, como a veia safena. Nestas modalidades, não há necessidade de se retirar a veia safena – a veia é obliterada pelo calor do laser ou da radiofrequência.  É um método menos invasivo de cirurgia, com menos dor pós-operatória e que possibilita um retorno mais precoce às atividades habituais.

O tipo ideal de tratamento depende de cada caso e deve ser definido após uma avaliação individualizada da realidade de cada paciente.

---

 

Varizes Pélvicas

Um tipo diferente de varizes que podem acometer mulheres, causando dor e desconforto são as varizes pélvicas.

 

A síndrome da congestão pélvica (SCP) é uma doença que ocorre em mulheres e é caracterizada por dor pélvica crônica associada a varizes pélvicas.

 

A congestão usualmente está associada à estase sanguínea causada pela insuficiência ou refluxo das veias gonadais. 

  

Atualmente, técnicas minimamente invasivas permitem o seu tratamento por meio da introdução de um pequeno cateter nas veias pélvicas guiado por raio-x.

 

Pequenas molas são liberadas pelo cateter com o objetivo de ocluir as veias insuficientes e assim parar o refluxo, buscando proporcionar a melhora dos sintomas.